Mãe aos 68 anos, atriz espanhola é criticada no mundo inteiro. Veja porque ela foi arrasada nas redes

Publicado em:

30/03/2023

Ana Obregón é mãe aos 68 anos, utilizando uma barriga de aluguel e foi muito criticada nas redes.
Ana Obregón é mãe aos 68 anos, utilizando barriga de aluguel e foi muito criticada na WEB(FOTO Rep./tikitakas)

O que é barriga de aluguel?

A atriz espanhola Ana Obregón, usou “barriga de aluguel” para conseguir ser mãe aos 68 anos.

A barriga de aluguel, ou “barriga solidária”, é um procedimento que permite que mulheres que não podem engravidar, utilizem uma “voluntária” na qual é colocado um embrião

Esse embrião é transferido para o útero da outra mulher “voluntária”, que conduz a gravidez por nove meses e tem o parto. Após o nascimento da criança, ela é entregue aos pais.

Só que esta “voluntária” é paga e toda o processo pode custar entre 600 mil e 1 milhão de reais.

Por que Ana Obregón quis ser mãe aos 68 anos

A artista perdeu o filho, Álex Lequio, de 27 anos, que lutava contra câncer, “Sarcoma de Ewing”, bastante raro que se forma nos ossos e nos tecidos.

Alex era conhecido como uma pessoa alegre, engraçada, voltado para a família. Durante o período da doença Ana priorizou e filho, cancelando inúmeros compromissos profissionais.

Ana Obregón perdeu seu filho, Álex Lequio, 27 anos, que estava com câncer
Ana Obregón perdeu seu filho, Álex Lequio, 27 anos, que estava com câncer (FOTO Reprodução / Site Hola)

Nada pode se comparar à dor de uma mãe que perde um filho jovem.

Mas as perdas de Ana se acumularam. O filho em 2020, A mãe em 2021 e o pai em 2022.

Então. aos 68 anos ela quis ser mãe para preencher o vazio deixado por suas perdas.

Nas redes sociais ela declarou: “Nunca mais estarei só“.

E concluiu: “Voltei a viver”.

As críticas que Ana Obregón vem sofrendo

Nas redes sociais, a atriz foi muito criticada por diversos motivos.

O primeiro é a idade de Ana, 68 anos. Os críticos têm dito que a frase “nunca mais ficarei sozinha” vale para ela, mas o mesmo não acontecerá com a filha. Quando a filha estiver com 20 anos, Ana terá 88 anos.

Houve também quem perguntasse por que Ana não buscou uma adoção. Mas, na Espanha, isto não seria possível. Somente pais entre 25 e 45 anos podem fazer uma adoção.

Uma última crítica veio da Ministra de Igualdade, Irene Montero. Numa entrevista explicou que a prática de barriga de aluguel é ilegal na Espanha e que isso é considerado “uma forma de violência contra as mulheres”. Ela discorda que mulheres mais pobres aluguem seus corpos para dar um filho a outras, com mais recursos.

Ana teve que fazer todo o processo em Miami, Estados Unidos.

Houveram outras críticas mais fortes:

Aberrante

Repugnante

Comprou um bebé“,

A vida imita a arte, e no Brasil nós já tivemos uma novela chamada “Barriga de Aluguel”

Em 1990 foi ao ar a novela “Barriga de Aluguel”, de Glória Perez. Na trama, Ana (Cassia Kis) e Zeca (Victor Fasano) têm um casamento perfeito, exceto pelo fato de não conseguirem ter filhos. Pagam, então, à jovem Clara (Cláudia Abreu) para ser a mãe de aluguel. Clara e uma moça pobre, que enxerga na proposta uma oportunidade de melhorar de vida. esta decisão é mantida em segredo de parentes e amigos.

Clara vê sua vida se transformar depois que seu segredo é revelado. A relação entre Clara e Ana se complica na medida que a gravidez evolui. E depois do nascimento, as duas passam a brigar pelo direito à maternidade.

A questão chega ao público, e todos começam a questionar: quem é a verdadeira mãe: a dona do óvulo ou a dona do útero? Esta briga vai parar na justiça, este dilema paralisou o Brasil na época.

No primeiro julgamento a vitória pela guarda do menino é de Clara. Mas Ana recorre à instância superior, e no segundo julgamento é reconhecida como a verdadeira mãe. por ser mãe biológica.

Como uma novela deve sempre ter o final feliz, a última cena mostra Ana e Clara andando juntas com o menino numa praia.

E cena revela que, seja qual for o veredito final, as duas chegaram a um entendimento e saberão compartilhar a maternidade

Cassia Kis, Victor Fasano e Cláudia Abreu na novela Barriga de Aluguel de 1990
Cassia Kis, Victor Fasano e Cláudia Abreu na novela Barriga de Aluguel de 1990 (FOTO Reprodução / TV Globo)

Conclusão e uma pergunta

As razões da espanhola Ana Obregón são fáceis de entender e as críticas são todas bem lógicas.

Da mesma forma que a novela terminou sem sabermos qual foi a decisão do juiz, aqui também nós nunca saberemos quem está cero, se os críticos ou Ana Obregón.

É óbvio que a atriz não soube lidar com a solidão. Mas, com certeza, esta criança vai ser criada e muito amada e amparada pelo tempo que for possível.

Veja mais sobre fatos e fotos clicando aqui.

Compartilhe:

Você também vai gostar

Yasmn Brunet produzida para um desfile ou à vontade em casa, uma beleza espetacular

Yasmin Brunet chora ao saber de comentários sobre seu corpo: “Rosto lindo e corpo estranho”

Enzo Celulari pisou na bola acusando João Figueiredo de ter casado com Sasha por interesse. Se deu mal

Enzo Celulari rompe o silêncio e fala pela primeira vez sobre confusão com Sasha

Neymar está sendo processado por propaganda enganosa por ter sido, durante 2 anos, embaixador da Blaze

Neymar é bom de bola? É bom de cama? Então, por que ele está sendo processado por propaganda enganosa?

Rolar para cima