Bolsonaro numa sinuca de bico, tomou vacina? Ele diz que não. Seu cartão de vacinação diz que sim.

Publicado em:

04/05/2023

Ex presidente Bolsonaro sob investigação da polícia federal, acusado de falsificar caderneta de vacinação
AGN_1943181 - Aguas Lindas, BRASIL - Presidente Jair Bolsonaro esteve em inauguracao e Hospital de Campanha em Aguas Lindas - GO Também estiveram presentes à abertura do HCamp, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Lissauer Vieira; os deputados federais Zacharias Calil, Flávia Morais e Vitor Hugo (líder do governo na Câmara dos Deputados); o deputado estadual Dr. Antonio; secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Wilder Morais; e os senadores Luiz Carlos do Carmo e Roberto Rocha (MA). Pela Sic, ainda participou o subsecretário da pasta, Adonídio Neto Vieira Júnior. Marcaram presença ainda os ministros Eduardo Pazuello (interino da Saúde), Braga Netto (Casa Civil), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações); o secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio; o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barro Torres; os prefeitos Professor Claudiênio (Padre Bernardo), Pábio Mossoró (Valparaíso), Fábio Correa (Cidade Ocidental), Sônia Chaves (Novo Gama), Alair Ribeiro (Cocalzinho), Alysson Lima (Alexânia) e José Diniz (Abadiânia). _Fotos: Cristiano Borges e Vinícius Schmidt Pictured: jair bolsonaro AgNews 5 JUNHO 2020 BYLINE MUST READ: AgNews Xico Silva telefone: (21) 98240-2501 email: [email protected]

Bolsonaro e as vacinas. E se virar jacaré?

Em dezembro de 2020, o então presidente Jair Bolsonaro, que sempre buscava ilustrar com piadas o assunto sobre o qual falava, apontou possíveis efeitos colaterais das vacinas contra o coronavírus, afirmando que não há garantia de que ela não transformará quem a tomar em “um jacaré”.

“Lá no contrato da Pfizer, está bem claro nós (a Pfizer) não nos responsabilizamos por qualquer efeito colateral. Se você virar um jacaré, é problema seu”.

“Se você virar Super-Homem, se nascer barba em alguma mulher aí, ou algum homem começar a falar fino, eles (Pfizer) não têm nada a ver isso. E, o que é pior, mexer no sistema imunológico das pessoas”.

Bolsonaro não tomou vacina e recomendou não tomar

A posição do ex presidente sempre foi muito clara sobre a vacina contra o COVID, “não vou tomar e recomendo não tomar”.

Portanto é lógico pensar que, de fato, Bolsonaro não tomou a vacina.

Certo ou errado, Bolsonaro se posicionou contra a vacina, e milhões de seus seguidores seguiram sua orientação.

O cartão de vacinação de Bolsonaro passou a ser o elo que ligava o que ele dizia com o que ele fazia.

Aí começa a treta, porque o ex presidente colocou seu cartão de vacinação num sigilo de 100 anos, quando, provavelmente já não estaremos aqui para ver.

Lula ganha a eleição e promete acabar com sigilo de 100 anos

Diversos outros documentos foram postos em sigilo de 100 anos e o presidente eleito, Lula, prometeu em campanha que, se eleito, quebraria, um por um estes sigilos.

E de fato Lula determinou que os sigilos fossem abertos num processo que é demorado porque envolve uma investigação para proteger a privacidade, A CGU, Controladoria Geral da União, colocou numa balança de um lado a privacidade de Bolsonaro e de outro a publicidade do caso, o direito da população saber o que realmente aconteceu.

A investigação foi concluída , com a determinação de dar publicidade à caderneta de vacinação de Bolsonaro com a CGU, destacando que o próprio Bolsonaro abdicou da proteção da privacidade quando divulgou, “de forma consciente e intencional”, a sua condição de não vacinado.

Tudo resolvido? Não!!!

Em março de 2023 a Controladoria-Geral da União (CGU) decidiu retirar o sigilo imposto sobre o cartão de vacinação do ex-presidente Jair Bolsonaro, mas determinou que sua divulgação ocorra apenas após a conclusão de investigação de suposta inserção de dados na caderneta de vacinação de Bolsonaro.

A treta vira mutreta

Com a decisão do CGU, o caso foi para a Polícia Federal (PF) que levou quase dois meses investigando cada pedacinho do quebra cabeça.

Ontem (03/05/2023) a PF enviou o resultado da investigação ao STF (Supremo Tribunal Federal) e é TRETA BRABA. MUTRETA!

O relatório da PF, fala de 2 (duas) adulterações na caderneta de vacinação de Bolsonaro. Os links dos relatórios estão abaixo:

https://download.uol.com.br/files/2023/05/2029824989_documento-parte1.pdf, um calhamaço de 60 páginas

https://download.uol.com.br/files/2023/05/268147531_documento-parte2.pdf, a complementação de 54 páginas totalizando 114 páginas.

No vídeo abaixo um resumo do relatório da DF.

O jornal impresso, “O Globo”, trás em sua primeira página um excelente resumo do resultado das investigações:

1 – Em 21/12/2022, às 18H59. o secretário de Governo de Duque de Caxias, João Carlos Brecha, insere no cartão de vacinação de Jair Bolsonaro, a falsa informação de que ele tomou duas doses de vacina, nos dias 13/8 e 14/10.

2 – em 22/12/2022 (um dia depois), ÀS 8H00, a conta de Jair Bolsonaro no sistema (do SUS) foi acessada para emissão do certificado de vacinação. O acesso ao aplicativo ConecteSUS se deu por meio de endereço de IP do Palácio do Planalto.

3 – EM 27/12/2023, às 14H19, a conta foi novamente acessada para emissão de certificado, outra vez por IP do Planalto. Mais tarde, às 20H59, os dados da falsa vacinação de Bolsonaro foram excluídos do sistema pelo chefe da Central de Vacinas de Caxias, Cláudia Helena da Silva, sob alegação de erro.

Em nota, a CGU informou que não seria possível Bolsonaro ter tomado as vacinas nas datas declaradas, por questões de agenda.

Conclusão da treta, que virou mutreta, que pode ter virado crime

A PF realizou prisões na sequência de sua investigação e a apuração continua.

Bolsonaro no vídeo abaixo declara que não tomou a vacina. Ele não fala sobre seu cartão de vacinação, nem das investigações da PF.

Para ele é fundamental que seus seguidores entendam e acreditem que ele foi coerente ao recomendar não tomar a vacina, dando o exemplo, e ele mesmo, não tomando.

O ex presidente perderia completamente seu capital político se confessasse ter tomado a vacina.

Bolsonaro prefere ser investigado por crimes que podem render até 20 anos de prisão, do que perder o apoio de seus seguidores fiéis.

E Bolsonaro chora em entrevista à Jovem Pan, mostrando ao seu público o quanto se considera injustiçado.

Bolsonaro e as vacinas, uma treta que virou mutreta e que talvez vire crime
Bolsonaro chora após Polícia Federal revelar possível fraude em seu cartão de vacinação (FOTO Reprodução/YouTube)

Veja mais sobre tretas e mutretas clicando aqui.

Compartilhe:

Você também vai gostar

Deborah Secco no BBB 24? Uma nova participante camarote? Diversão e confusão

Nova participante? Deborah Secco choca ao entrar no Big Brother Brasil

Virginia é detonada por colocar dois seguranças, um dentro e um fora da escola da filha Maria Alice

Segurança dentro de colégio? Virginia é detonada por pais de alunos da escola de Maria Alice

Faustão fez um transplante de rim, bem sucedido, mas, nas redes sociais existe dúvida sobre ter furado fila

Faustão furou a fila do SUS? Internautas criticam rapidez em transplante de rim do apresentador

Rolar para cima