Filha de Sandra Annenberg, Elisa, assume sua orientação sexual e tem apoio da família. Quem será sua parceira?

Publicado em:

30/06/2023

A sorridente Elisa Annenberg ase assume LGBT sem traumas
A sorridente Elisa Annenberg se assume LGBT sem traumas (FOTO - Reprodução / Instagram)

Elisa Annenberg Paglia se assume LGBT

A Elisa que aparece sempre feliz nas fotos não nos parece nada angustiada ou infeliz com sua orientação sexual..

O texto em seu Instagram (abaixo) mostra uma determinação e uma tranquilidade com a sua decisão e termina desejando que o amor sempre vença.

“Hoje, no Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+, venho dizer que o amor que sentimos e como nos identificamos e/ou nos expressamos devia nos deixar assim: felizes”.

“Não devia nos dar medo. medo de não ser aceito, medo de ser expulso, medo de ser excluído, medo de ser julgado, medo de ser agredido, medo de ser morto”.

“Quem sabe da nossa vida é a gente. quem nós amamos e como nos identificamos e nos expressamos é da nossa conta. tudo que importa é saber que, independente, vamos estar seguros em *qualquer* lugar”.

“Que sejamos felizes e livres. o mês do orgulho é um mês para aliados focarem na nossa luta, mas não acaba dia 30. a homofobia e transfobia existe o ano inteiro, e precisamos contar com todos aliados para combatê-la sempre”.

“Bom fim de junho pra vocês! que o amor sempre vença”.

Elisa, boa professora, nos explica sobre sexualidade

Elisa nos explica que a decisão sobre nossa opção sexual envolve 4 aspectos.

1 – A feminilidade e masculinidade vem da forma como pensamos em nós mesmos. Elisa nos ensina que a identidade de gênero, está na nossa cabeça.

2 – O sexo é biológico, nascemos homens ou mulheres.

3 – Quem manda na atração sexual é o coração.

Nosso coração, nossa emoção, nossa atração sexual não depende apenas do sexo com que nascemos.

Um homem pode tanto se sentir atraído tanto por mulheres como por homens.

Uma mulher pode se sentir atraída por homens e por mulheres.

4 – A expressão de gênero é a forma como queremos nosso corpo, a partir da nossa identidade, da atração e do sexo biológico. E aí surge toda a sopa de letrinhas do:

LGBTQIAPN+

A identidade de gênero pode ser diferente

do sexo biológico, que pode ser diferente

da atração sexual

o que leva a diversas expressões de gênero

Elisa Annenberg Paglia explica que a decisão sobre sexualidade passa por 4 aspectos interligados
Elisa Annenberg explica que decisão sobre sexualidade passa por 4 aspectos interligados(FOTO rep./Instagram)

É interessante que existe muito estudo sobre sexualidade e muitos livros publicados, mas a grande maioria é em inglês, um sinal que discutir este tema no Brasil ainda é mal visto, um tabu a ser rompido.

Por que nossa linda Elisa conseguiu se assumir sem traumas?

O ambiente em que vivemos nos influencia de uma maneira que não desconfiamos. Um pepino num pote de conserva não pode decidir se vai virar “pepino em conserva” ou não. Vai virar e pronto.

Uma pessoa não é um pepino, mas está inserida numa sociedade com regras e conceitos que vão mudando ao longo do tempo.

Por exemplo, um homem (aspecto biológico) que se identifica com masculinidade (aspecto identidade) e que tem atração por mulheres ( aspecto atração sexual) não precisa se preocupar com expressão de gênero. Pessoas assim são a grande maioria.

Mas, quando um dos aspectos não está na mesma direção dos outros a pessoa tem que lutar contra si mesma, contra as regras sociais que estão dentro dela. Um pepino que não quer virar conserva.

Quando sai do armário, um LGBTQIAPN+ sofre muito. A internet está cheia de depoimentos contando como a transição foi difícil.

Porque nossa linda Elisa Annenberg conseguiu se assumir sem traumas?

Simples. Está nos Estados Unidos, onde a discussão da sexualidade é mais racional e menos emocional e, principalmente, pelo apoio da família.

A mãe Sandra Annenberg, ao comentar a postagem da filha se assumindo LGBT só amor e orgulho:

“Meu amorzinho, te amo e te quero feliz !
Vc é o maior orgulho da minha vida !”

Mamãe Sandra Annenberg orgulhosa da filha Elisa assumir sua sexualidade
Mamãe Sandra Annenberg orgulhosa da filha Elisa assumir sua sexualidade (Reprodução / Redes Socias)

A tia Fabi Annenberg foi só elogios e carinho:

“Perfeito, sobrinha linda! Que orgulho de você, de quem você se tornou. Que essa clareza que você tem chegue ao mundo, que precisa muito disso. Estamos juntas nessa luta. Te amo. 🩷❤️🧡💛💚🩵💙💜🖤🩶🤍🤎”.

O tio Daniel Annenberg é apoio total, com carinho e orgulho:

“Sobrinha querida, vc está certíssima!! E esta luta vale a pena e vale o lutar… muito bonito tudo que vc escreveu… estamos juntos e conte com seu tio! Maior orgulho de vc!! Muitos beijos, Dani!”.

O sorriso e o abraço carinhoso do papai Ernesto Paglia valem mais que mil palavras.

Nada de repressão do pai Ernesto Paglia quando Elisa Annenberg assumiu sua sexualidade.Só amor e carinho.
Nada de repressão do pai Ernesto Paglia a Elisa Annenberg assumir sua sexualidade (FOTO Rep,/Instagram)

Elisa teve muita sorte por estar cercada de amor e carinho da sua família. Veja vídeo sobre a maravilhosa família de Elisa.

Mas, a pergunta que nós fofoqueiros temos obrigação de fazer é:

Quem será a parceira de Elisa que a ajudou a sair do armário? Aguardem cenas dos próximos capítulo!

Veja artigo sobre Elisa Annenberg na parada LGTB.

Compartilhe:

Você também vai gostar

Joana Sanz e Daniel Alves estavam juntos há 8 anos, com a condenação por estupro o que vai acontecer com o casamento?

Mulher de Daniel Alves desabafa após condenação do jogador, amor e coração ferido

Luana Piovani, acompanhada das apresentadoras do Podcasr PodDelas, conta sobre assédio de diretor da Globo

Luana Piovani relata episódio de assédio envolvendo diretor da Globo

Xuxa fez uma homenagem ao Davi do BBB 24, usando uma camiseta com "Calma Calabreso"

Calma Calabreso! Xuxa arrasa no navio e faz homenagem a Davi do BBB 24

Rolar para cima