Sandy da adolescente inocente à mulher com coragem de abordar temas TABU, com m@sturb@ç@o e s&xo @n@l

Publicado em:

16/08/2023

Sandy evoluiu da menina recatada à mulher que fala o que pensa
Sandy evoluiu da menina recatada à mulher que fala o que pensa (FOTO Reprodução / Instagram)

Sandy dá aulas de sexo solitário

Numa entrevista ao podcast “Quem Pode, Pod” das apresentadoras Fernanda Paes Leme e Giovanna Ewbank, a cantora fez uma declaração surpreendente:

“Lógico (que eu me m@sturbo). Quem não? Eu sei ensinar sobre isso. Super vale. Acho super importante isso. As mulheres têm que se conhecer. Antes de a gente querer que o parceiro conheça a gente ou faça o que a gente quer, a gente tem que saber pedir”, contou explicando o porque:

“Quando passo muito tempo longe do marido, Lucas Lima, busco me satisfazer com a m@sturb@ç@o” e, confiante disse que pode dar aulas sobre o assunto.

Com franqueza e maturidade, ela defendeu a prática como uma forma de autoconhecimento e celebração da própria sexualidade. Ao fazer isso, ela não apenas quebrou estigmas, mas também abriu um diálogo importante sobre a liberdade sexual feminina.

As apresentadoras pediram então que ela desse uma aula ao vivo e a cores, mas a comportada cantora foi taxativa quando disse que preferia fazer a demonstração longe das câmeras.

A conversa voou de tão gostosa e, em certo momento, chegou nos vibradores mas, de novo discreta a cantora disse que apesar de usar e gostar dos brinquedinhos, não ia dizer o modelo que usa.

Que safadinha!

Numa divertida entrevista no Podcast "Quem Pode, pod", Sandy dá aula de sexo solitário
Numa divertida entrevista no Podcast “Quem Pode, pod”, Sandy dá aulas de sexo solitário (FOTO Rep./YouTube)

Sandy fala de outras formas de sexo

A cantora gerou uma discussão explosiva ao discutir abertamente sobre sexo @n@l. Numa entrevista à revista Playboy de agosto de 2011 ela declarou:

“É possível ter prazer @n@l”. Opa, a internet só falava nisso e ela achou melhor usar o Twitter para dizer que não disse o que de fato falou:

“Não foi bem aquela a minha resposta. Mas, tá valendo a brincadeira… rs… Eu nunca falei e não falo detalhes sobre minha vida sexual”

A Playboy de agosto de 2011 viralizou afirmação de Sandy: "É possível ter prazer @n@l".
A Pl@yboy de agosto de 2011 viralizou afirmação de S@ndy: “É possível ter prazer @n@l” (FOTO Rep./Pl@yboy)

Uma hashtag “s@ndyf@z@n@l” dominou os assuntos mais comentados na rede e levou os seguidos a dar opiniões a favor, totalmente contra e, como sempre, as safadas e divertidas:

  • MarceloTas: ” Se a S@ndy é safadinha mesmo, ao invés de entrevista, devia é dar outra coisa à ‘Playboy'”
  • Tiago Leifert: “S@ndy deixou a Britney envergonhada…”
  • Felipe Andreoli: “Tá na capa da ‘Playboy’! S@ndy: É possivel ter prazer @n@l. É o fim dos tempos, o mundo vai acabar! Até a S@ndy dá o…”
  • Rodrigo Scarpa: “Acho que o fim do mundo está chegando!! Ehehe! -) ‘É possível ter prazer anal’, diz S@ndy para a ‘Playboy’
  • Lucas Lima (o marido): “Foi engraçado, tomei um susto, na verdade eu não me choquei. A gente já está calejado deles pegarem uma frase grande e transformarem em aspas. Ela nunca falaria aquilo”
  • Xororó (o pai em entrevista à colunista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo): “Que pai que gosta de ler aquilo?”

Falou ou não falou? Em uma sociedade que muitas vezes silencia ou condena discussões sobre sexualidade, a irmã de Junior provou que é possível e necessário abordar o tema com naturalidade.

De “Garota Sandy” à mulher empoderada ou adolescente tardia?

 Num excelente artigo, Marcelo Coelho fala sobre as “Garotas Sandy“:

“… aquelas adolescentes que são certinhas e comportadas. Tiram as melhores notas, colecionam bichos de pelúcia, querem casar virgens, passam a limpo os cadernos da escola, nem pensam em fumar ou beber, choram lendo poesia e não dão beijo na boca em público”.

E Marcelo fala da sua preocupação com este comportamento de uma “SandyGirl”:

“Ajo pela minha cabeça. O que eu acho ninguém muda”, diz a “Sandygirl” Juliana Sbarai, de 16 anos; a foto da moça tem como fundo duas prateleiras abarrotadas de ursinhos de pelúcia. Os pais aprovam”.

Na sequencia ele fala sobre a opinião de uma especialista:

“A psicóloga Ana Letícia Moliterno, entrevistada na reportagem, vai ao ponto quando diz que “a S@ndy não é adolescente, é infantil… Se não viver a adolescência agora, ela vai acabar sendo uma menina de 15, 16 anos, aos 23″. Sem dúvida, há uma infantilidade forçada nessas mocinhas que choram e não beijam na boca”.

A "Garota Sandy" de transformou numa mulher empoderada ou numa adolescente tardia?
A “Garota S@ndy” de transformou numa mulher empoderada ou numa adolescente tardia? (FOTO Rep./Instagram)

Resta a dúvida:

A “garota Sandy” se tornou uma mulher empoderada mexendo em assuntos tabu, casas de marimbondo,

OU

resolveu viver uma adolescência tardia, uma mulher adulta querendo chocar o mundo, como é habitual numa adolescente?

Veja entrevista completa de Sandy ao Podcast “Quem Pode, Pod”.

Quer ler mais um artigo sobre Sandy na Gazeta da Fama?

Compartilhe:

Você também vai gostar

Virginia é detonada por colocar dois seguranças, um dentro e um fora da escola da filha Maria Alice

Segurança dentro de colégio? Virginia é detonada por pais de alunos da escola de Maria Alice

Faustão fez um transplante de rim, bem sucedido, mas, nas redes sociais existe dúvida sobre ter furado fila

Faustão furou a fila do SUS? Internautas criticam rapidez em transplante de rim do apresentador

Rodriguinho chegando na TV Globo para participar do "Mais Você", depois da eliminação no BBB 24

Rodriguinho não saiu do BBB 24 porque pediu. Saiu porque foi arrogante durante o programa inteiro

Rolar para cima