Kayky Brito já teve alta e continua recuperação em casa. Hospital fala em “lesões corrigidas com sucesso”

Publicado em:

29/09/2023

Kayky tem o que comemorar, teve alta do hospital depois de quase um mês internado
Kayky tem o que comemorar, teve alta do hospital depois de quase um mês internado (FOTO Rep./Instagram)

Após um mês internado depois, que foi atropelado, Kayky teve alta e foi liberado para reabilitação em casa.

Kayky pulou a fogueira e volta para casa

A nota emitida pelo Hospital Copa D’Or, assinada pelos três médicos que trataram de Kayky Brito fala de sucesso e reabilitação:

“O Hospital Copa D’Or informa que o paciente Kayky Fernandes Brito, internado desde o dia 2 de setembro de 2023, vítima de politraumatismos, recebeu alta hospitalar na tarde de hoje, com lesões corrigidas com sucesso e em condições de prosseguir com o processo de reabilitação em sua residência”, diz o comunicado no tom técnico e distante com que os médicos tratam seus pacientes.

A comemoração do sucesso na correção das lesões é explicável.

O poeta Kayky Brito sobre o amor e a natureza: Se você conversa com a natureza; Eu te amo com toda certeza
Em casa Kayky estará perto da natureza de que tanto gosta (Rep./Instagram)

Depois que o ator foi levado pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital público Miguel Couto, ele foi transferido para um hospital particular, Copa D’Or.

No Copa D’Or a equipe médica verificou que eram necessárias cirurgias e, de fato, foram várias.

Kayky teve diversas lesões no corpo, politrauma corporal, e uma grave lesão na cabeça, traumatismo craniano. Os termos médicos são difíceis de falar e, possivelmente, muito difíceis de curar.

O processo de reabilitação em casa, ainda não foi divulgado, mas certamente será lento e penoso.

Kayky tem todo o direito de comemorar sua volta para casa, mas deve ter sido preparado pelos médicos para um longo período de recuperação.

Segunda vítima do acidente

Se a maior vítima do acidente está no caminho da cura, a segunda maior vítima ainda tem um longo caminho a percorrer.

A segunda vítima do acidente, o motorista de aplicativo Diones, foi alvo de uma investigação minuciosa pela polícia.

Diones, o motorista boa gente, agradeceu a Deus quando Kayky pulou a fogueira e foi para casa
Diones, o motorista_boa_gente, agradeceu a Deus quando Kayky pulou a fogueira e foi para casa (FOTO Rep./Instagram)

A primeira suspeita, se ele estava ou não alcoolizado, foi resolvida com um exame no IML (Instituto Médico Legal) em que ficou claro que não houve consumo de álcool. Diones pulou a primeira fogueira.

A segunda suspeita da polícia foi excesso de velocidade. Numa grande metrópole como o Rio de Janeiro, num bairro rico como a Barra da Tijuca, existem câmeras de vídeos em todos os lugares, prédios, pontos comercias e pessoas com celulares que eventualmente fotografam e filmam ao acaso.

Através deste acervo de imagens e vídeos a policia constatou que a velocidade de Diones, no instante do acidente era normal. Segunda fogueira que o motorista teve que saltar.

A polícia então tomou o depoimento da passageira que estava com Diones no veículo quando ocorreu o acidente, acompanhada de sua filha de 10 anos.

Ela foi só elogios para a conduta do motorista, que passou a ser chamado de “motorista boa gente”. Diones colocou a passageira e sua filha em outro veículo de aplicativo e esperou até que a polícia e o corpo de bombeiros chegassem. Mais uma fogueira, a terceira, foi saltada.

Só que Diones ficou sem renda. O carro estava batido, o seguro tinha uma franquia alta e ele, uma família para sustentar. O que fazer?

Simples, pular a quarta fogueira. Diones usou suas redes sociais e pediu uma Vakinha a quem quisesse ajudar. E a ajuda veio num valor muito maior do que o motorista precisava.

Então o impossível aconteceu. Nosso motorista foi às redes avisar que estava encerrando a Vakinha e doando parte da diferença entre o valor que arrecadou e o valor que necessitava.

A quinta fogueira foi se transformar do “motorista que atropelou Kayky” no “motorista boa gente” como passou a ser considerado pela opinião pública.

Nossos votos mais sinceros de recuperação às duas vítimas deste acidente.

Compartilhe:

Você também vai gostar

Joana Sanz e Daniel Alves estavam juntos há 8 anos, com a condenação por estupro o que vai acontecer com o casamento?

Mulher de Daniel Alves desabafa após condenação do jogador, amor e coração ferido

Luana Piovani, acompanhada das apresentadoras do Podcasr PodDelas, conta sobre assédio de diretor da Globo

Luana Piovani relata episódio de assédio envolvendo diretor da Globo

Xuxa fez uma homenagem ao Davi do BBB 24, usando uma camiseta com "Calma Calabreso"

Calma Calabreso! Xuxa arrasa no navio e faz homenagem a Davi do BBB 24

Rolar para cima