Por que Tatá e Cauã não querem ir à CPI das Pirâmides Financeiras? Por que não abrem suas contas?

Publicado em:

24/08/2023

Cauã Reymond e Tata Werneck fizeram propaganda para a empresa de criptomoedas Atlas Quantum
Cauã Reymond e Tata Werneck fizeram propaganda para a empresa de criptomoedas Atlas Quantum (FOTO Reprodução)

Tatá Werneck na CPI

Quando a justiça decide investigar, todos os envolvidos devem colaborar, certo? Mas parece que nem todos pensam assim.

Recentemente, a CPI das Pirâmides Financeiras aprovou a quebra de sigilo bancário de Tatá Werneck e Cauã Reymond, e a reação deles foi… digamos, intensa.

Resumo do caso atual

A empresa Atlas Quantum, que já tinha causado um prejuízo de R$ 7 bilhões a 200 mil investidores, voltou aos holofotes.

Tatá e Cauã, que já haviam feito propaganda para a empresa, foram convocados para depor. Mas, ao invés de esclarecerem a situação, optaram por não comparecer, gerando ainda mais burburinho.

Os atores entraram com um pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) e conseguiram o direito de não comparecer.

A novela continuou. Os deputados da CPI ficaram revoltados por não poder ouvir os dois e pediram a quebra de sigilo bancário de Cauã e Tatá.

A revolta de Tatá e Cauã

A atriz, através de seus advogados, emitiu uma nota oficial sobre a quebra de sigilo.

Ela afirma que apenas participou de uma campanha publicitária para a empresa Atlas Quantum, há cinco anos atrás, quando a empresa era considerada sólida.

A defesa de Tatá ressaltou que ela nunca foi sócia, investidora ou teve qualquer participação nos lucros da empresa:

“Tatá Werneck, por seus advogados … afirma que recebe com profunda indignação a ordem de quebra de sigilo, pois não praticou crime algum. Apenas participou de campanha publicitária, cinco anos atrás, quando a empresa era considerada sólida em seu mercado”.

“Como artista, ela jamais poderia prever que a empresa se envolveria em fraudes anos depois”.

“Ela jamais foi sócia, investidora ou participou dos lucros da empresa, motivo pelo qual considera a quebra de sigilo absurda e totalmente descabida para o que se pretende investigar na CPI. A defesa acrescenta que tomará todas as medidas judiciais cabíveis”.

Os advogados, que devem custar muito caro, apresentaram seus argumentos muito bem.

Mas, nós, fofoqueiros de plantão, entendemos que sim, Tatá sabia que investimento financeiro é um assunto complicado, muita gente perde e pouca gente ganha. Neste caso foram prejuízos de R$ 7 bilhões a 200 mil investidores. Muita grana e muita gente.

Tatá Werneck na CPI das Pirâmides Financeira, ela e Cauã pediram habeas corpus para não comparecer
Tatá Werneck na CPI das Pirâmides Financeira, ela pediu habeas corpus para não comparecer(FOTO Rep./Instagram)

Fofoca quente

Se Tatá e Cauã não têm nada a esconder, por que a resistência em colaborar com a CPI?

Para quem só quer ler sobre a treta, esta é uma fofoca quente. Para quem dançou e perdeu dinheiro, o estrago foi grande.

Tatá e Cauã não parecem ter culpa no golpe que foi praticado, mas podem ajudar a encontrar e punir os culpados.

A CPI das criptomoedas pediu a quebra de sigilo bancário de Tatá Werneck e Cauã
A CPI das criptomoedas pediu a acesso aos dados bancário de Tatá e Cauã (FOTO Rep./You Tube)

O grande questionamento

Se Tatá e Cauã não fizeram nada de errado, por que não comparecer e responder ao que for perguntado? Afinal, quem não deve, não teme.

Veja artigo sobre Tatá e a CPI na Gazeta da Fama.

Compartilhe:

Você também vai gostar

Rodriguinho chegando na TV Globo para participar do "Mais Você", depois da eliminação no BBB 24

Rodriguinho não saiu do BBB 24 porque pediu. Saiu porque foi arrogante durante o programa inteiro

Ludmilla e Bruna deitadas, de topless, se beijando uma cena linda e sensual

Ludmilla e Bruna de topless! Em viagem romântica ao Caribe, as pombinhas postam álbum de fotos ousadas

Família de Alok, com a esposa, Ramona, 2 meninas lindas Ravi e Raika, e o cachorro da família, são 5. Vem aí mais um?

Bebê a bordo? Alok causa polêmica ao apresentar novo membro da família

Rolar para cima